O AUTOCOACHING

Todo mundo tem um sonho. Todo mundo quer realizar seus objetivos. Mas como? O autocoaching é a resposta.

Você perde seu tempo e seu dinheiro para estudar, para abrir seus horizontes, para aprender as manhas desse jogo sujo. Contrata gurus, lê Karnak, Paulo Coelho, Cortela, Padre Fábio, Pastor Fábio, Fábio Teruel, Fábio Assunção.

Você quer ganhar dinheiro, cara! Quer mulheres aos seus pés, quer viajar de avião, emitir CO2 pelo escapamento e metano pelo rabo. Você quer odiar o próximo, comer coxinha com catupiry. A gente sabe o que você quer! A questão é:

Como treinar sozinho?

Eu não devia, mas vou te ajudar, explicando como funciona esta técnica que eu mesmo inventei, o AUTOCOACHING, e o melhor de tudo é que o curso, do começo ao fim, vai custar para você, somente para você, absolutamente, ZERO reais.

Você não precisa sequer se cadastrar no www.passarinhocolorido.com. Apenas leia até o final e tenha a gentileza de compartilhar, para que outra pessoa possa também atingir gratuitamente seus objetivos e assim possamos todos viver em um mundo pior, onde pessoas de péssimo caráter fazem sucesso e ganham dinheiro. Vamos quebrar os ovos então para fazer a omelete.

Autocoaching: como começar?

Antes de mais nada você precisa entender que, no autocoaching, você é mestre e pupilo ao mesmo tempo. Na prática, portanto, o seu pupilo interior não vai precisar transferir dinheiro para o seu mestre interior, pois que eles têm a mesma conta bancária. O dinheiro continua lá. Para o treinamento fazer efeito, contudo, e seu pupilo interior dar o dinheiro para o mestre interior, você precisará fazer a seguinte operação. Leia com atenção!

Quem é o pupilo interior? Pupilo interior é aquele momento de dúvida, de fraqueza, é quando você acorda e diz: “Puxa vida, que vida a minha! Que farei, para onde irei?” Já o mestre interior é aquele que acorda cedo para trabalhar, e em minutos resolve todos os problemas, paga contas, organiza a mesa de trabalho, faz um backup de todos os arquivos, e toma uma garrafa térmica inteira de café antes das nove.

O pupilo interior precisa, metaforicamente falando, enviar dinheiro ao mestre interior, no intuito de por ele ser ludibriado. É assim que funciona toda a tradição da autoajuda neopentecostal contemporânea. O pupilo precisa reconhecer sua condição inferior e fazer investimentos, endereçando grandes somas de dinheiro ao mestre, que por fim fica rico e usa o dinheiro como prova da eficiência de seu método.

Como então transferir o dinheiro metafórico do pupilo interior para o mestre interior? O autocoaching se resume nessa operação.

***

Antes de prosseguirmos, quero oferecer os livros autopublicados do Passarinho Colorido, disponíveis no Clube de Autores: “Bege Pastel”, “Santa Liduína de Schiedam”, e “Ausonia Carmina”. Compre todos! Seu mestre interior vai adorar.

A transferência

A delicada operação financeiro-metafórica de transferir dinheiro do pupilo interior ao mestre interior é muito delicada e sutil. Você vai precisar ser insistente, porque o pupilo interior é preguiçoso, ignorante e vagabundo. É muito difícil fazer com que ele tome qualquer atitude, principalmente uma que envolva despesas materiais.

Supomos que você já saiba quem é seu pupilo interior. É de fundamental importância saber como o identificar durante o cotidiano.

Tomemos exemplos que facilitarão o entendimento.

O pupilo interior quer tomar café. Você então convence o pupilo que ele não merece aquele café, já que o mestre interior merece todo o sacrifício. Então você diz para você mesmo: “Vai, seu merdinha, levanta e vai fazer um café, seu mestre está esperando.”

Então o pupilo, resmungando, se levanta, e vai fazer o café. Quando este fica pronto, quem toma é o mestre interior, que deita tranquilamente o açúcar na xícara, e toma o café todinho, sem deixar nem uma gotinha para o pupilo interior.

Quando então o mestre termina de beber o café, quem é que lava a louça? O pupilo, é claro.

Talvez você já tenha entendido como funciona o auto coaching. Este é o meu objetivo, fazer com que todos compreendam esta eficiente técnica de auto treinamento que inventei.

Ao longo da semana, repetindo o procedimento do café, nas variadas esferas da vida cotidiana, você vai perceber que o pupilo interior é um servo muito bom. Ele estará menos preguiçoso, e vai realizar todas as tarefas braçais, cansativas e dolorosas, poupando o mestre interior do desgaste físico e mental.

O dever do mestre

O trabalho do mestre é apenas contemplar o sofrimento do pupilo, tomar-lhe todo o dinheiro, comer todo o chocolate, tomar todo o café. Quando o pupilo estiver muito cansado e pobre, deixe ele montando guarda no portão enquanto o mestre tira uma soneca com o ventilador ligado.

E lembre-se. Nunca, nunca deixe o pupilo interior gastar dinheiro. Todos os recursos financeiros pertencem e devem pertencer ao mestre.

Se o pupilo chorar demais, compre uma cerveja Itaipava pra ele e mande ele arrumar o quintal.

Eu duvido que você não atinja seus objetivos, se seguir os passos do auto coaching com meticulosidade e determinação.

Deixe uma resposta